sexta-feira, 25 de março de 2011

TERCEIRA VIAGEM MISSIONÁRIA DE PAULO













A Terceira Viagem Missionária de Paulo ( parte 1)
(Atos 18:23 - 19:40) 

Anos:  53 a 57 d.C.

Equipe: Paulo, Timóteo e outros vão se juntando: Erasto, Sópatro, Aristarco, Gaio... 

Paulo vai para Éfeso e batiza 12 homens (18:23 - 19:7).

Paulo saiu de Antioquia e visitou os discípulos nas regiões da Galácia e Frígia (18:23).

Apolo pregou sobre Jesus em Éfeso, e Priscila e Áquila corrigiram o ensinamento dele (18:24-28).

Apolo foi para Corinto, e Paulo, chegando a Éfeso, encontrou alguns discípulos (19:1).

Paulo descobriu que estes discípulos não tinham ouvido sobre a existência do Espírito Santo, e que tinham sido batizados apenas no batismo de João (19:2-3).

Ele explicou que Jesus tinha cumprido sua missão, e eles foram batizados em nome de Jesus (19:4-5).

Estes 12 homens receberam dons miraculosos pela imposição das mãos de Paulo (19:6-7).

Paulo fica em Éfeso por mais de dois anos (19:8-20)

Paulo ensinou na sinagoga durante três meses (19:8).

Por causa da oposição de alguns judeus, ele saiu da sinagoga e continuou seu trabalho na escola de Tirano (19:9-10).

Ele ensinou na escola de Tirano mais de dois anos.

O resultado foi que todos os habitantes da região ouviram a palavra.

Deus fez muitos milagres pelas mãos de Paulo (19:11-12).

Alguns judeus (filhos de Ceva) tentaram usar o nome de Jesus (como palavras mágicas) para expulsar demônios, mas o espírito maligno os atacou. O resultado foi que o povo respeitou ainda mais o nome de Jesus (19:13-17).

Os efésios mostraram seu arrependimento, queimando seus livros de artes mágicas. Todos estes livros juntos tinham o valor de 50.000 denários (19:18-20).

(1 denário = o salário de um dia de trabalho, veja em Mateus 20:2).

Os adoradores de Diana perseguem Paulo (19:21-40).

Paulo enviou Timóteo e Erasto a Macedônia, e ele ficou mais tempo em Éfeso (19:21-22).

Demétrio, um dos homens que fez imagens de Diana, agitou a multidão, porque a doutrina que Paulo ensinou era contra a idolatria (19:23-28). Observe seus argumentos:

Eles corriam o risco de perder dinheiro.

A deusa Diana, tradicionalmente adorada pelo povo, poderia cair em desonra.

A multidão confusa prendeu Gaio e Aristarco, companheiros de Paulo (19:29).

Os discípulos não permitiram que Paulo falasse, reconhecendo o perigo no meio da confusão (19:30-32).

Alexandre, um judeu, tentou falar à multidão, mas o povo não o deixou falar. A multidão gritou durante duas horas: "Grande é a Diana dos efésios" (19:33-34).

O escrivão da cidade conseguiu acalmar a multidão (19:35-40).

A Terceira Viagem Missionária de Paulo ( parte 2 )
(Atos 20:1 - 21:16) 

Paulo vai de Éfeso até Macedônia e Grécia antes de voltar à Ásia (20:1-6).

Paulo saiu de Éfeso e foi para Macedônia e Grécia 
(20:1-3).

Paulo ficou sabendo de uma cilada planejada por alguns judeus, e resolveu voltar pela Macedônia para Ásia (20:3).

As pessoas que acompanharam Paulo foram até Trôade e o esperaram lá (20:4-6).

Paulo Prega à Igreja em Trôade (20:6-12).

Depois de passar uma semana em Trôade, Paulo e seus companheiros se reuniram com os discípulos no primeiro dia da semana para participarem juntos da ceia do Senhor (20:6-7).

Quando Paulo continuou sua pregação até meia-noite, um jovem chamado Êutico dormiu e caiu de uma janela do terceiro andar e morreu (20:7-9).

Paulo o ressuscitou e ficou com os discípulos até o dia seguinte (20:10-12).

Paulo fala aos Presbíteros Efésios em Mileto (20:13-38).

Paulo, que havia ido por terra, se reuniu com Lucas e seus outros companheiros em Assôs, e continuou por navio até Mileto. Ele foi com pressa, querendo chegar em Jerusalém antes do dia de Pentecostes (20:13-16).

Ele chamou os presbíteros da igreja de Éfeso (20:17).

Na conversa com estes bispos, Paulo enfatizou vários pontos importantes (20:18-35):

Ele citou o exemplo de seu trabalho com os efésios, dizendo que não deixou de falar as coisas proveitosas sobre Jesus (20:18-21).

Paulo disse que sabia que encontraria provações e cadeias em Jerusalém, e que não veria mais os rostos dos efésios (20:22-25).

Ele declarou ser inocente do sangue dos efésios, porque não omitiu nada do evangelho de Jesus na sua pregação (20:26-27).

Paulo disse que os presbíteros teriam que cuidar bem do rebanho. Ele avisou que problemas e ensinamentos falsos viriam, mesmo entre os bispos (20:28-31).

Mais uma vez, Paulo citou o exemplo de seu próprio trabalho, para dizer que o motivo do serviço deles nunca deveria ser para ganhar materialmente, mas para socorrer os necessitados (20:32-35).

Eles oraram juntos, e os bispos acompanharam Paulo até o navio, onde o despediram com muita tristeza (20:36-38).

Paulo Continua a Viagem até Jerusalém (21:1-16).

Paulo e seus companheiros passaram por Cós, Rodes e Pátara e embarcaram em outro navio que os levou até Tiro, onde ficaram sete dias com os irmãos (21:1-6).

Eles passaram um dia com os irmãos em Ptolemaida e ficaram algum tempo na casa de Filipe em Cesaréia 
(21:7-14).

As quatro filhas de Filipe profetizaram (21:9).

Ágabo, um profeta de Jerusalém (veja 11:27-28), disse que Paulo seria preso em Jerusalém (21:10-11).

Os irmãos tentaram convencer Paulo que não subisse a Jerusalém, mas ele disse que estava preparado para morrer por Cristo (21:12-14).

A Terceira Viagem Missionária de Paulo ( parte 3 )
(Atos 21:16 – 26:32) 

Paulo chega a Jerusalém e é bem recebido pelos irmãos (At.21:17);

Dia seguinte Paulo vai até a casa de Tiago e encontra-se com os anciãos por lá, e relata os feitos de seu ministério entre os gentios (At.21:18-19);

Os anciãos criticam Paulo a respeito da sua pregação aos judeus que convivem com os gentios, alegando que esses não deviam andar segundo a Lei e nem circuncidar-se (At.21:21).

Paulo vai ao templo com os quatro varões gentios que fizeram voto (At.21:26);

No sétimo dia do serviço do templo, os judeus da Ásia vendo Paulo no templo com os gentios, alvoroçaram todo o povo contra ele (At.21:27);

Paulo é violentado e preso pelo tribuno da cidade (At. 21:30-33).

Paulo faz um discurso em sua defesa, e fala a respeito de sua conversão (At.22:1-21);

Paulo apela pela sua cidadania romana para não ser açoitado (At.22:25-28);

Paulo é enviado ao Sinédrio (At.23:1-11);

Os judeus conspiram contra Paulo (At.23:12:22).

Paulo é enviado a Cesaréia para comparecer perante o tribunal do governador Félix (At.24:1-27);

Paulo é acusado de: Promover sedições entre os judeus, defender a seita dos nazarenos e profanar o templo (At.24:5-6);

Paulo se defende perante o tribunal (At.24.11-21);

Félix mantém Paulo preso, e após alguns dias comparece perante Paulo com sua mulher Drusila, uma judia para escutar a respeito de fé em Cristo 
(At.24:23-25);

Paulo fica preso por dois anos (At.24:27);

Paulo comparece perante Pórcio Festo e apela para César (At.25:11-12);

Paulo é levado perante o rei Agripa (At.25:18-27, 26:1-32);

Paulo fala de sua conversão (At.26:12-23);

Agripa disse a Festo: “Bem podia soltar-se este homem, se não houvera apelado para César”. (At. 26:32).

3ª VIAGEM MISSIONÁRIA DO APÓSTOLO PAULO

de Antioquia da Síria a Galácia.
de Galácia através da Frigia á Éfeso.
de Éfeso, através da Macedônia, a Corinto.
de Corinto através da Macedônia, a Trôade.
de Trôade, por mar, a Mileto.
de Mileto através de Rodes e Patara a Tiro.
de Tiro através de Cesaréia, a Jerusalém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário